30/11/2020

Workshop técnico promove troca de conhecimentos entre Concremat e empresas da CCCC

Para promover uma troca de experiências entre a Concremat e outras empresas da CCCC na China acerca do uso de BIM (Building Information Modeling), foi realizado um workshop técnico no dia 22 de outubro, com a participação de 23 dos nossos colaboradores e 33 profissionais da Second Highway Consultants (CCSHCC) e da Highway Consultants (HPDI) – empresas do grupo CCCC especializadas no segmento de logística, notadamente em pontes, rodovias, ferrovias e metrovias.

Vice-presidente de Engenharia da Concremat, Arthur Sousa lembra que a disseminação da metodologia BIM, centrada no uso de tecnologias que potencializem o uso e o compartilhamento eficientes de informações para tomadas de decisão, está entre os objetivos estratégicos da Concremat e da CCCC. “Nossa integração com a China tecnológica, através da CCCC, permite esta sinergia na estratégia da digitalização e do uso de BIM especificamente. A metodologia BIM é hoje o nosso jeito de projetar Engenharia. Nas fases de construção e operação, seguiremos avançando com as infratechs, integrando tecnologia digital e ativos de infraestrutura, sendo a metodologia BIM um meio importante para fazer isso acontecer”, diz.

A apresentação da Concremat destacou que a empresa foi uma das primeiras no Brasil a implantar e utilizar BIM, a partir de 2009, além de contribuir para o desenvolvimento da metodologia no ecossistema de Engenharia no Brasil. Um dos slides mostrou a linha do tempo de BIM na Concremat, com os principais marcos em diversos segmentos do setor de logística. O material também abordou o ambiente regulatório de BIM no Brasil, com as exigências previstas para os próximos anos. “A Concremat já se encontra preparada para as exigências com prazo de implantação em 2021 e tem grande evolução nas previstas para 2024”, ressaltou o coordenador de Inovação da Concremat, Diogo Enoque.

Na parte de cases, foram destacados o contrato do Corredor de Ônibus de São Bernardo do Campo, de Estudos e Projetos, com a utilização dos softwares Civil 3D, Revit, Dynamo e Navisworks para desenvolvimento do Projeto Executivo; do Porto de São Luís, com aplicação do Autodesk Infraworks para simulações de terraplenagem e representação do plano de ataque das obras; e do BRT de Belém, em que a Concremat utilizou o Civil 3D,o Revit e o Navisworks para a identificação de inconsistências nos projetos de algumas estações e terminais de passageiros.

A HPDI apresentou a aplicação de BIM em empreendimentos de infraestrutura de grande porte, como os do projeto da via expressa Jiangxi Qiwu e do EPC da via expressa Puyan Expressway, incluindo a ponte Shaxi. O uso de imagens de drone para a realização de modelagem foi destacada: o modelo fotográfico de alta precisão auxilia os designers a investigar a localização de pontes e bueiros em campo, além de verificar a racionalidade da configuração do vão de pontes e erros no campo.

A apresentação da CCSHCC, por sua vez, destacou que o Centro de BIM da empresa é uma das três unidades de suporte ao desenvolvimento de BIM da CCCC, sendo um dos cinco centros de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia BIM reconhecidos pelo Ministério dos Transportes da China. A empresa é responsável, principalmente, pela pesquisa e desenvolvimento de BIM para rodovias, trânsito urbano, pontes e túneis, tendo participado da preparação de normas BIM para esses segmentos. Questões referentes ao uso da metodologia, como a montagem de bibliotecas de componentes-padrão de cada segmento, também foram abordadas.