27/06/2019

Colaborador participa de congresso técnico sobre Saneamento em Edimburgo, na Escócia

Entre os dias 10 e 14 de junho, Edimburgo, capital da Escócia, no Reino Unido, recebeu representantes de universidades, institutos de pesquisa, concessionárias de água e esgoto, empresas de consultoria, órgãos e agências governamentais de mais de 40 países para a 16ª edição do “Leading Edge Conference on Water and Wastewater Technologies” (LET), conferência técnica anual da “Internacional Water Association” (IWA). O congresso tem como principal proposta fazer a conexão entre a pesquisa de ponta desenvolvida em universidades e institutos de pesquisa do mundo todo e a aplicação dessas novas tecnologias no restante da cadeia de valor do mercado da água.

O líder técnico de água e saneamento da Concremat, Gustavo Silva do Prado, compareceu ao evento neste ano representando a empresa. “A ideia de participar dessa conferência surgiu com objetivo de atualizar o conhecimento e de identificar novas tecnologias que possam ser empregadas por nossos clientes”, explica o colaborador, que é doutor em engenharia.

Nessa 16ª edição do LET, foram discutidos temas como os recentes desenvolvimentos e melhorias das tecnologias de dessalinização, controle de microcontaminantes na água potável, avanços na utilização de membranas no tratamento de água para consumo humano, eficiência energética e recuperação de recursos no tratamento de águas residuárias entre outros. Durante a conferência, ainda foi lançado o relatório (whitepaper) intitulado “Digital Water: Industry leaders chart the transformation journey”, o qual define os conceitos por trás de temas como Digital Water, Smart Water, Internet of Water e Water 4.0, além de discutir os impactos econômicos, desafios e barreiras de sua aplicação.

“A participação no evento foi fantástica, uma verdadeira oportunidade de aprendizado, troca de experiências e compartilhamento de conhecimento. Entre os diversos temas e trabalhos apresentados na conferência, os que mais chamaram minha atenção foram aqueles relacionados a eficiência energética e recuperação de recursos no tratamento de águas residuárias, assim como trabalhos relacionados a tecnologias de tratamento baseadas na formação e utilização de biomassa granular aeróbia ou Aerobic Granular Sludge (AGS)”, comenta Gustavo.

Gustavo ressalta que diante da perspectiva de aprovação do novo marco regulatório paro o setor de saneamento no Brasil (Projeto de Lei PL 3.261/2019), a busca por maior eficiência operacional, com foco na redução de custos e elevação dos níveis dos serviços prestados, ganha importância. “Infelizmente a realidade da prestação de serviços de abastecimento de água e, principalmente, de coleta e tratamento de esgoto no Brasil é ainda muito precária. Contudo, com o novo marco regulatório, poderemos observar um rápido desenvolvimento do setor, impulsionado por um ambiente de maior competitividade, segurança jurídica e, consequentemente, mais aberto a negócios e investimentos privados. Estar antenado ao que acontece nos principais centros de pesquisa do mundo é questão estratégica para qualquer empresa de engenharia que aspire estar preparada para encarar os desafios que se apresentam para os próximos 10 anos”, acrescenta.

O líder técnico de água e saneamento da Concremat, Gustavo Silva do Prado.

Auditório da 16ª edição do “Leading Edge Conference on Water and Wastewater Technologies” (LET)