24/01/2020

Ano novo chinês tem início em 25 de janeiro de 2020 e se estenderá até 11 de fevereiro de 2021

O Ano Novo chinês é a festividade mais importante para os chineses. Sua data é determinada pelo calendário lunar e, geralmente, comemora-se no fim de janeiro ou de fevereiro, já que varia a cada ano. O ano chinês de 2020 começa amanhã, dia 25 de janeiro, e terminará em 11 de fevereiro de 2021. Ele será regido pelo signo do rato, com o elemento metal.

Fique por dentro de como os chineses celebram essa data e veja abaixo algumas curiosidades e hábitos relacionados ao Ano Novo na China:

Na astrologia chinesa, em vez de usar os astros, eles representam seus signos com 12 animais. Assim, da mesma forma que a tradição ocidental acredita no poder do planeta que rege cada ano, o ano novo chinês confia em um animal – que é definido pelo ano de nascimento. Cada animal é representado por características e energias. Pelo fato de o rato ser o primeiro dos 12 animais que compõem o calendário chinês, 2020 representa o ano dos começos. O rato, na cultura chinesa, é considerado o portador da prosperidade. Desta maneira, segundo as tradições chinesas, espera-se a chegada de novas oportunidades, a concretização de objetivos e o crescimento profissional.

Já que é o Ano do Rato, sugere-se comer nozes e queijos durante a comemoração, alimentos preferidos desse roedor. Apesar de não ser bem-visto no Ocidente, o rato tem muitas qualidades. É um animal inteligente, hábil, desbravador e procriador.

A árvore que simboliza o Ano Novo chinês é a ameixeira, utilizam-na como uma espécie de árvore de Natal e significa coragem e esperança.

Semelhantemente aos nossos fogos de artifícios, os chineses colocam pólvora em bambus para espantar os maus espíritos, o azar e as más energias, além de acenderem lanternas vermelhas e pendurá-las diante da porta principal de suas casas durante 15 dias.

Usam predominantemente o vermelho no vestuário, pois essa cor atrai sorte e prosperidade. O vermelho simboliza a transformação, o movimento e a vida. Além do vermelho, o amarelo, o roxo e o dourado são consideradas cores auspiciosas, pois, segundo os chineses, atraem a riqueza.

Na véspera do Ano Novo, para conservar a boa sorte, os chineses evitam lavar os cabelos para não perder os bons fluídos para o ano que se inicia. Eles falam somente do futuro e não do passado, e o linguajar merece especial atenção, por isso não falam palavrões ou expressões negativas. Também ficam longe de facas ou tesouras, porque estas podem “cortar” as boas energias.

No primeiro dia do ano, é comum as crianças e os solteiros da casa serem presenteados pela matriarca da casa (avó ou bisavó) com um envelope vermelho com dinheiro. Em algumas zonas da China, o envelope vermelho é oferecido na última noite do ano pelo homem mais velho da família aos outros homens, mas só pode ser aberto depois de entrar o novo ano. O ato de entregar o envelope vermelho (hong bao) representa a generosidade e o desejo de boa sorte.

Os chineses têm também a tradição de escrever os seus desejos com tinta preta em tiras de papel vermelho e pendurá-las na porta de entrada. Para os chineses, o preto representa a água e a sabedoria; o vermelho representa o fogo e o sucesso.

Nas ruas, é costume ver outras celebrações muito importantes como a Dança do Dragão e a Dança do Leão. A Dança do Dragão é uma das atrações mais aguardadas. Os chineses acreditam que a coreografia, realizada com a ajuda de aproximadamente 20 pessoas, ajuda a trazer prosperidade, sorte e renovação. A Dança do Leão tem o objetivo de atrair prosperidade e sorte durante todo o ano.